domingo, 26 de julho de 2015

Há uma linha que separa

É muito importante termos confiança em nós próprios. Sabemos gostar de nós e aceitarmos como somos, em vez de tentarmos ser como o vizinho do lado ou uma estrela de cinema. Mas há uma linha que separa a confiança de sermos convencidos.
Uma pessoa confiante é humilde, sabe aceitar os seus defeitos e esforça-se por melhorá-los. Uma pessoa convencida acha-se perfeita e superior aos outros.
Uma pessoa confiante não precisa da aprovação dos outros e não precisa de se mostrar. Um pessoa convencida gosta de se pavonear como um pavão e de mostrar os seus atributos, e espera receber mil elogios. Vive quase para isso.
Uma pessoa confiante é simpática e ajude os outros a desenvolverem a sua própria confiança. Uma pessoa convencida só fala sobre ela e rebaixa os outros.
Uma pessoa confiante é amiga. Uma pessoa convencida só pensa nela própria.
Uma pessoa confiante emana uma sensualidade inerente, não precisa de mostrar o corpo ou fazer movimentos exagerados e forçados. Uma pessoa convencida tem de mostrar aquilo que tem e dança de forma exagerada para chamar a atenção.
Uma pessoa confiante sabe estar sozinha e aprecia esses momentos. Uma pessoa convencida precisa de viver rodeada por outras pessoas.

4 comentários:

  1. E depois há pessoas como eu que concordam a 100% contigo :D

    ResponderEliminar
  2. Nada, às vezes, como se estar só connosco próprios :)

    ResponderEliminar