terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Dois pares de estalos


Por muito que uma pessoa tente esconder no meio de sorrisos falsos, a verdadeira personalidade acaba sempre por vir ao de cima.
Podem andar dias, meses e até mesmo anos, que com o tempo não há forma como esconder.
Tenho uma colega de turma que durante 3/4 anos fazia parte do meu grupo de amigos. Vinha sempre aos nossos jantares, saía connosco e tínhamos conversas muito engraçadas.
Mas com o tempo, viemo-nos a aperceber que afinal ela é uma interesseira. Principalmente porque ultimamente só fala connosco para saber dos nossos estágios (para depois se ir candidatar para o mesmo sítio sem avisar ninguém) e esclarecer as dúvidas dela da matéria.
Já nem diz «bom dia» nem «boa tarde», auto-convida-se para casa das pessoas para ir ver os apontamentos dos outros...
A minha melhor amiga sente-se perseguida por ela, pois para onde quer que ela vá, a miúda segue-a sempre. Se ela diz que vai estagiar para um sitio, uns dias a seguir sabe-se que ela também se candidatou. 
Já a alguns anos atrás eu gostava de um rapaz, e num jantar andava a falar com ele. E não é que a puta se veio meter e encostou-o a uma parede e curtiram?! E não fez isto só comigo... Repetiu a proeza com uma amiga minha, que gostava de outro rapaz e ela foi-se se sentar no colo dele durante o jantar todo. E depois, como viu a minha amiga super triste, ainda foi-lhe perguntar «porque é que ela estava triste», com aquele ar de « eu vou comer o rapaz e tu não». E não foram estes os episódios. Existe uma lista interminável.

Como é óbvio, deixa-mos de a convidar para os jantares e para sair connosco. No entanto, ela sabe que continuamos a fazer jantar, até porque depois saem as fotos no facebook e ela vê.
Como ela agora não tem amigos até se anda a esforçar para ser mais simpática. Já diz umas piadas e sorri... 
Por um lado dá-me pena, vê-la sozinha... Mas por outro, ela continua com o mesmo tipo de atitudes...
Enfim... Só não gosto de pessoas interesseiras e falsas.

8 comentários:

  1. Compreendo perfeitamente, de atitudes dessas ninguém gosta! :/
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Tal e qual como eu!
    R: Ahahaha saiu-me bem :)

    ResponderEliminar
  3. Diz-lhe que és minha amiga e que eu tenho sempre um colinho para as amigas das amigas. ahahah

    ResponderEliminar
  4. As pessoas não mudam, simplesmente revelam o que são...
    Já não é o primeiro caso que apanho assim, e já cheguei a dar segundas, terceiras e quartas oportunidades, e sabes o que mudou? Nada. Exactamente nada. A pessoa já não tenta esconder o que é por inteiro. Mascara parte perante os outros que não o fazem, mas lá no fundo o 'monstro' ainda habita. Claro que te dá pena, se não tivesses coração, ou fosses como ela é que não te importavas. Mas às vezes é preciso uma grande lição, para que aprendam a viver em sociedade, para que percebam que muitas vezes temos de nos abrir ao mundo, sabendo partilhar, escutar, ser amigo. Eu já perdoei muita vez, mas chega a uma altura que quem se está a aborrecer somos nós, e para se ficar bem, há que deitar muita coisa para trás das costas e seguir em frente. ''Amigos'' assim ninguém os quer...

    ResponderEliminar