sexta-feira, 6 de março de 2015

Namoro à distância


Não é fácil estar a namorar, e a nossa cara metade estar a centenas de quilómetros de distância. Não é fácil quando só nos vemos uma vez por mês (chegámos mesmo a estar dois meses sem estarmos um ao pé do outro). Não é fácil, mas também não é impossível. 
Estou a chegar ao fim dos seis meses de estágio, em que estive a 300 quilómetros de distância do meu namorado. Tenho a dizer que os dois primeiros meses foram os piores, principalmente porque estava habituada a passar muito tempo com ele, mesmo nas férias. Tive momentos em que pensei que não ia conseguir continuar assim.
Quando namoramos à distância acabamos por cair na monotonia. As conversas ao telemóvel tornam-se curtas e repetitivas: «Como correu o teu dia? O que é que fizeste?», «O mesmo de sempre. Há alguma novidade?», »Não, está sempre tudo igual.». E depois ficávamos um tempo em silêncio à espera que o outro dissesse alguma coisa. Quando estamos em silêncio mas ao lado dessa pessoa, não é tão mau. Encostamos a nossa cabeça no peito dele, ouvimos uma música, qualquer coisa. Mas por telemóvel torna-se ridículo e desesperante.
Mas com o passar do tempo fui aprendendo a lidar com esta e com outro tipo de situações. E como se costuma dizer, o que não nos mata torna-nos mais fortes. E foi isso que aconteceu com a nossa relação. Sinto que estamos mais unidos, com mais amor e mais compreensivos um com outro. Por isso, deixo-vos algumas dicas sobre o que fazer e o que não fazer se tiverem nalguma relação à distância:

✔ Tenham paciência, muita paciência, e não desesperem facilmente. Se o vosso namorado estiver a ter um dia menos bom e se não lhe apetecer conversar, dêem-lhe espaço. Sei que podem estar super carentes por atenção e mimos, mas é o melhor que têm a fazer. Ele vai-vos acabar por compensar no dia a seguir ou uns dias mais tarde.
✘ Não arranjem confusões por tudo e por nada. A sério meninas, já bem basta estarem longe um do outro. Estarem chateados é muito pior. Têm de confiar no vosso homem.
✔ Arranjem distracções. Não há nada pior do que ficar a amuar sozinhas porque queriam estar aos beijos e na marmelada e não podem. Vão passear, façam novos amigos, vejam um filme que não seja romântico (comédia, acção, terror).
✘ Nunca comparem a vossa relação com outras. Cada relação é específica. Lá por o Manel ter oferecido um ramo de rosas à Maria e a ter levado a Paris num cavalo branco cheio de diamantes, não quer dizer que o vosso homem também tenha de ser assim. Fiquem contentes por aquilo que vocês têm e não cobicem o dos outros. Para além disso, por fora a relação deles pode ser linda e maravilhosa, saída de um conto de fadas, mas por dentro pode estar podre. Nunca comparem!
✔ Usem do skype para terem um momento mais íntimo. Façam algumas brincadeiras mais ousadas. Se têm medo podem sempre também ter uma conversa mais picante por mensagens no telemóvel. Façam algo de diferente uma vez de vez em quando.
✘Não mandem 2164923 mensagens e não liguem 53981947 vezes para o vosso namorado se ele não vos atender à primeira. Tenham calma, respirem fundo e não pensem logo que ele está a fazer uma orgia na casa dele com duas russas, três brasileiras e aquela puta que vocês odeiam. Provavelmente está a dormir a sesta ou simplesmente não ouviu o telemóvel. Os homens são criaturas que precisam de espaço e não se podem sentir sufocadas.

Espero ter ajudado. Se tiverem mais dicas ou histórias para contar, estejam à vontade para partilhar.

Não se esqueçam de participar no Giveaway do Dia da Mulher.

21 comentários:

  1. Eu vou-te ser muito sincera, faço parte do grupo de pessoas que não acredita em relações à distância e não se vê, de todo, numa. De qualquer forma, também não digo nunca.

    ResponderEliminar
  2. O pior nas relações à distância são as discussões, porque fazer as pazes por telefone, não se compara ao pedido de desculpa com um beijo e um abraço sentido, por isso, evitar as birrinhas desnecessárias e "bocas" de ciumes "parvinhos" é fundamental :) Ainda bem que a vossa relação se tornou mais forte, é só uma prova de que o sentimento é verdadeiro!

    ResponderEliminar
  3. Eu também estou numa basicamente, ele estuda noutra cidade vejo uma vez por semana ou em duas semanas, mesmo assim não passo tanto tempo sem o ver como tu :S é sempre chato, mas gostei das tuas dicas! :)

    ResponderEliminar
  4. Deve ser mesmo complicado ter um namoro à distância!

    ResponderEliminar
  5. Boas dicas :) nunca vivi uma relação à distância mas penso muitas vezes como será se algum dia, por algum motivo, tiver de ir para fora e o meu namorado continuar cá

    ResponderEliminar
  6. Grande parte do meu namoro foi passado à distância: ao início, como somos e estudamos em cidades diferentes (conhecemo-nos graças a uma amiga comum), raramente estávamos juntos. Depois, as nossas vidas académicas e profissionais deram uma pequena volta, e passamos a estar juntos muito mais tempo. Mas algum tempo depois ele teve que ir para fora durante alguns meses, já por duas vezes. Agora vivemos praticamente juntos.
    Acho que todas essas "dissonâncias de calendário" tornaram a nossa relação mais forte. Confiamos e aproveitamos todo o tempo em que estamos juntos.
    **

    ResponderEliminar
  7. Eu tive uma relação à distância durante 2 anos. Agora estou numa relação na qual estou todos os dias com o meu namorado mas para o ano ele acaba o curso e vai estagiar.. Sei que nos vai custar muito por isso obrigada pelas dicas :)

    ResponderEliminar
  8. É preciso estofo e muita maturidade para manter relações à distância! Ainda bem que é o vosso caso :)

    ResponderEliminar
  9. Fico feliz por saber que esse vosso 'desafio' está a terminar e que correu tudo pelo melhor. É preciso muito amor, de verdade :)


    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | YOUTUBE CHANNEL

    ResponderEliminar
  10. Também faço parte das moças que têm o namorado a estudar noutra cidade. Eu em Lisboa e ele em Coimbra. Tentamos sempre estar juntos uma vez por mês e no máximo um vez por dois meses. É complicado, mas se o amor for forte e se acreditarmos então é possivel :) Obrigada pelas dicas Indigo :)

    ResponderEliminar
  11. Também já namorei à distância durante um ano e não é nada fácil, precisamos de ter muita força!

    R: Obrigada pela tua pergunta, está respondida :)

    ResponderEliminar
  12. Tenho uma amiga cujo namorado está em Erasmus e vou mostrar-lhe este teu texto! Acho que a irá ajudar :)

    ResponderEliminar
  13. São boas dicas e nada melhor do que recebê-las de quem está a passar por isso.
    R: obrigada pelas dicas. O meu pc não está grande coisa mas vou ver se arranjo paciência para fazer algo.

    ResponderEliminar
  14. r: obrigada, e igualmente querida :)

    ResponderEliminar
  15. Não deve ser mesmo nada fácil estar tanto tempo longe, o máximo que já estive foi perto de um mês e já foi bem complicado! De qualquer forma, acho que as tuas dicas vão com certeza ajudar muitas meninas ;)

    ResponderEliminar
  16. Sei tão bem o que é ter uma relação à distância e o que custa. Desde que estou assim, que tenho uma relação mais forte com o meu namorado, porque tive de aprender, tal como dizes, a dar-lhe espaço, e a tornar a nossa relação forte em vez de monótoma. "Usem do skype para terem um momento mais íntimo. Façam algumas brincadeiras mais ousadas. Se têm medo podem sempre também ter uma conversa mais picante por mensagens no telemóvel. Façam algo de diferente uma vez de vez em quando." fez-me lembrar tanto o meu namorado. Nós somos tão diferentes, eu sempre fui muito púdica, digamos assim, tem haver com a maneira como fui educada, ele não. Tem sempre cada ideia, e muitas vezes chateamo-nos pela minha falta de um pouco mais de "mente aberta".

    ResponderEliminar
  17. Adorei este post, e já partilhei com uma amiga que tem uma relação à distância. Eu própria já tive uma relação assim que não resultou pois quando estávamos juntos todo o tempo era maravilhoso apesar de estar a pensar que irá acabar depressa. E quando não estávamos juntos era horrível porque as saudades matam!

    Ana, A Policromia
    A Policromia no Facebook

    ResponderEliminar
  18. Olás!

    Olha eu namorei à distancia um ano, e basicamente essas dicas confirmam-se. Pelo menos eu fiz assim e posso dizer que agora estamos a morar juntos e bem da nossa vida (pelo menos a nível amoroso haha).

    E em todas as relações é preciso acreditar nelas, caso contrário. É só mesmo para inglês ver.

    Beijinho do,
    Oito

    ResponderEliminar
  19. Namorei à distância durante algum tempo, depois a vida deu uma volta e lá fui eu ter com ele e agora estamos de novo à distância! É difícil, tal como dizes, os primeiros meses e todos os dias em que saímos de ao pé dele. É preciso acreditar e sentir que apesar dos km's vale muito a pena estar com a pessoa :)

    ResponderEliminar
  20. Obrigada por este texto, pelos teus conselhos, revi-me em alguns (bons e maus). o meu namorado foi há 3 semanas de Erasmus e tem me custado bastante estar longe dele, principalmente porque fomos sempre muito próximos e sempre fizemos imensa coisa juntos. Tem sido uma aprendizagem a divertir-me e a viver sem ele, sem a sua presença. A internet ajuda imenso, e permite que falemos várias vezes ao dia, mandemos fotos dos sitios que vamos e até ir pedindo opiniões quando vou eu ou ele vamos comprar alguma coisa. Ontem, fiz uma "birrinha desnecessária", noto que ele já está a adaptar-se bem à sua nova vida, já eu ainda me custa e por isso estou 10x mais carente e quero falar com ele constatemente, isto pq noto que ele não está assim tão romântico nestes últimos dias como eu idealizei. Mas sou eu que estou errada, ainda esta semana ele fez-me uma surpresa mt bonita e que deu provas de que me ama num trabalho em que tinha falar da sua cultura à turma, apresentou-me a mim também por fotos nossas. O que quero eu mais? :) é claro que este arrufo serviu para me mostrar que eu não posso estar assim tão carente, exigente e chata pq assim também não lhe dou espaço para que ele seja espontâneo nem segurança. Prometi a mim mesma que seria a última vez que acontecia, apesar de termos resolvido na hora se cá não consigo ficar chateada com ele, quanto mais longe... Custa muito. Obrigado pelos conselhos, quando tiver a ser tonta venho "ler-te" =)

    ResponderEliminar